Naveguem por este mundo sem validade!

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Jeremias, o fora da lei

Quem é que nunca foi um Jeremias, fora da lei?
Alguém consegue atirar a primeira pedra?
Eu não.
Mas comigo é assim, se é para desbobinar e desbroncar histórias e cenas menos apropriadas  que até me podem comprometer, eu sou a primeira da fila!
Cuidado com as moscas.
Estávamos numa festa de aniversário a 18 de Fevereiro de 1998, eu tinha 17 anos e uma grande panca por conduzir carros. Aliás, aprendi muito cedo e sempre que podia, andava nas margens da lei a conduzir sem licença (e mais não digo, não vá alguém da brigada de trânsito ler e chatear-me por causa disto!).
Era assim que eu me via: a princesa do asfalto!
A certa altura, um pequeno grupo de amigos (onde eu me incluía) resolveu dar um giro com os recém-encartados.
Eu ia num 2 cavalos e outros amigos iam numa carrinha branca de mercadorias. Andámos pelas ruas e demos 3 ou 4 voltas às rotundas.
Pelo menos, nas rotundas não foi preciso pagar bilhete.
Antes de voltar para a festa, fomos até um parque nas imediações do Santuário, para que eu pudesse conduzir.
E assim foi.
Mal tinha posto a primeira mudança quando, atrás de nós, surge um carro da polícia com as luzes ligadas a mandar-nos parar. 
Aqui houve um bocadinho de pânico.
Não era parecido, mas metia respeito.
Mas o que vem a seguir é digno de um filme de ação do Chuck Norris.
Não te chateies, para a próxima falo de ti.
Em poucos segundos, meti o carro em ponto morto, troquei de lugar com o condutor, tudo em andamento. Fomos revistados de cima abaixo, sem frescuras ou pudor.
Tudo indicava que éramos criminosos da pior espécie!
Cá estamos.
Julgavam que fazíamos parte de uma rede de narcóticos que iam fazer uma entrega naquela noite e a indicação que tinham era: "carro velho e carrinha branca de mercadorias". E nós correspondíamos à descrição. 
Por pouco, não fazia xixi com os nervos!
Francamente. Eu sou uma lady, jamais o faria!
Acho que nunca contei isto aos meus pais, por isso, lembrem-me de ocultar este post quando os meus filhos aprenderem a ler.




1 comentário:

  1. ai Ritinha!!!!!!!!!!! que boa "alembrança"!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar