Naveguem por este mundo sem validade!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Número 34 e depois?

Há dias em que me sinto uma "cachopa nova" (termo muito usado aqui na minha terra) e outros dias em que sinto um velho do Restelo!...Não sei que área do meu cérebro se liga quando ando assim, mas só sei que me transtorna a visão e o guarda-roupa. Em dias não, mudo de roupa 100 vezes..até alguém me vir por um travão, o que normalmente, cabe ao M.C. que depois, de "não mais de 5 esticadinhos minutos", vem ter comigo a bufar como um touro e diz: "não achas que estás a abusar?"
Esta é a versão ligeira da situação em causa.
Então, deparo-me com a seguinte questão:
Mas porque é que os homens não entendem que às vezes temos dúvidas em relação ao que vestir??!!...Fica no ar..pois eu não consigo obter resposta.
Isto só é assim porque a culpa é, muitas vezes dos homens, que não nos entendem!
Em dias "não", não percebo porquê, mas o meu primeiro ímpeto, a minha primeira ideia a vir à cabeça para neutralizar o meu "karma" é: "já sei porque estou assim, é porque não tenho roupa de jeito". 
Pode até estar assim, mas metade é do século passado e a outra metade já não me serve.
Na esperança que o M.C. empatize com as minhas necessidades partilho as minhas angústias de que tenho roupa já muito velha, que desde que a baby C. nasceu nunca mais comprei nada...ele olha para mim e diz: "vai adiantar se eu te disser que estás a exagerar e que não precisas de roupa?"...É óbvio que não.
Eu sei...não tenho emenda! Anima-te pá!
Então, lá vou eu às compras, resolver as minhas futilidades...ou não! Mas, na maior parte das vezes, venho ainda pior...pois não consigo comprar nada, acabando por trazer só para os meus filhos...Acontece sempre o mesmo: depois de tantas lojas, esqueço o motivo que me levou até lá...e começo a pensar: preciso de camisolas interiores para o V., body's para a C. e pronto está feito! Fico sem cabeça para mais nada...Será que o meu cérebro encolheu?!
Oh God...como esta não!
Venho para casa frustrada, partilho com o M.C. que acaba por tratar das minhas "feridas" com álcool etílico a 96 %, dando-me conclusões deste tipo: "foste para lá uma tarde toda e só trouxeste coisas para eles? Não te entendo!"
Fico num 5 com tendência a subir...
Epá...nem eu! 
Que cena...não poderiam ser apenas dias "sim"?...Acho que estou a ficar com o síndroma de quem vai fazer anos brevemente....
Vou contratá-lo para a minha festa de aniversário.
A propósito desta minha "neura" que, analogamente é idêntica à do M.C. quando o Sporting perde ou o Benfica é beneficiado pelos árbitros (segundo ele...claro!), hoje o meu filho V. deu-me uma outra perspetiva de fazer anos...
Durante o pequeno-almoço, o meu filho V. perguntou-me quantos anos tinha... (vá se lá saber o que aquela cabeça pensa logo de manhã!... acho que vou deixar de lhe dar papa Cerelac!)...
É por isso que vou começar a comprar só Nestum.
...eu respondi "tenho 33" e ele: "ah....pois...tens os anos do nosso número da porta!". 
Eu: "isso mesmo".
Aproveitei o interesse dele e lembrei-o que iria fazer anos daqui a pouco tempo...aliás, eu e o M.C. fazemos anos no mesmo dia (que grande coincidência, não é?)! 
Ficou pensativo e perguntou novamente quantos anos iria eu fazer...e eu respondi 34. Ao que, prontamente, me diz: "mãe, depois temos de mudar  o número da nossa casa para 34!"
Número 34 e depois?

2 comentários:

  1. Deixa lá eu farei os meus 34 também este ano, no mesmo mês e depois de 21 dias....senão me falha a memória...viemos quase coladas....já sei vieste primeiro porque a casa dos teus pais é mais acima que a dos meus...hi..hi..hi...deixa lá ter 34 anos não importa nada...bj

    ResponderEliminar