Naveguem por este mundo sem validade!

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

A idade dos porquês aos 34 anos?(...que nervos isto me dá!)

Eu sei que, com 34 anos, não deveria andar com crises existenciais, nem dar confiança ao terrível vício dos porquês. Como não sou invejosa e como ando nisto há uns dias, aqui deixo algumas das minhas inquietações, na esperança de que me ajudem a resolvê-las.
Vamos a isto!
Porque é que...
1. ...quando uma mulher vai a uma despedida de solteira, partilha as fotos com o roteiro completo da noite pelas redes sociais? Enquanto isso, o homem, companheiro, namorado ou marido  sofre de uma momentânea e súbita amnésia, não tem qualquer registo fotográfico da noite e nunca explica bem o que se fez na dita noite?
Numa versão bem discreta.
"Ah...estivemos a jogar às cartas"
2. ...quando se pergunta ao homem (no meu caso, marido...) o que esteve a conversar após um longo (tipo 5 min) telefonema com um amigo, responde algo do género: "coisas", "cenas" ou um clássico "mas porquê que queres saber?"
Tipo isto?
3. ...uma fila de supermercado dedicado à venda de parafusos, lâmpadas, óleos, etc.  hipnotisa um homem, mesmo que este não perceba nada, mas mesmo nada, de bricolas? (hum....será uma forma de evadir-se de responsabilidades, tais como: acompanhar a esposa a escolher iogurtes e cereais?!)
Ah...é por isso.
4. ...o homem não consegue assimilar dois recados ao mesmo tempo, tipo: "não te esqueças de desligar a máquina da louça" e "traz comida para as cadelas"?!
Ah, pois...pouco espaço.
5. ...um aficionado em futebol, que esteja sem comer há mais de 5 horas (sendo que o almoço tenha sido peixe), consegue adiar a fome e o prazer de "matar o bicho" por mais 90 minutos, só para não perder nenhum momento de 22 gajos a correr atrás de uma bola?
Nunca se sabe o que vai acontecer, certo?
6. ...uma torneira se chama torneira? (Este é um clássico que me persegue desde a escola primária, na altura em que eu dei os encontros consonantais.)
...és capaz de ter razão!



4 comentários:

  1. Não há idades para crises existenciais... Só lamento não poder ajudar-te porque não vejo qualquer problema nestes itens. ;))) Então de festas de despedidas de solteiros, não sei nadinha... Nunca fui.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Isabel! Não veres problemas nos meus itens, significa que sou capaz de eu ter um problema!!! eheheh ;) Agora...nunca teres ido a despedidas de solteiros parece-me interessante! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faço ideia do que se passa numa despedida de solteiros, mas do que posso imaginar, não me identifico nada com isso. Só porque não percebo o que há para festejar... Mas não há aqui qualquer intenção de critica.
      É que, na generalidade, não gosto de festas no sentido convencional do termo. Gosto dos dias bons em que amiúde e com calma se pode dizer e demonstrar o quanto gostamos das nossas pessoas.

      Eliminar