Naveguem por este mundo sem validade!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Serei eu uma mãe negligente?...

...epá, no mínimo, serei uma mãe com pouco juízo, distraída e tal. E se hoje ficássemos por aqui? 
Ámen.
Eu sei que ir a um centro comercial a um domingo à tarde fazer compras no continente é, no mínimo, arriscado e sobretudo triste (mesmo triste...lamentável e no limite, até pode vir a ser obscuro.). 
Mas depois de uma semana de férias, há que repor os stocks.
Como tudo tem de ser gerido com os pequenos, lá combinámos que iríamos primeiro à FNAC ver as novidades antes de ir ao supermercado.
O pequeno V. aceitou sem dificuldade, mas quando nos lembrámos de tomar café a caminho, o terramoto quase acontecia ali mesmo. Com calma, lá lhe expliquei que a paragem era rápida e que o café era mesmo muito importante para os pais.
Eu.

Olhou para mim em silêncio e depois disse-me:
- Ai é? Então, vou deixar-te aqui sozinha. Vou indo e não te espero. 
(ok, confesso que talvez, já tenha dito algo do género uma vez ou duas no desespero da pressa...pronto...as coisas não aparecem assim só na imaginação!) 
O centro comercial estava à pinha, mas mesmo assim resolvi adoptar uma estratégia um pouco controversa.
- Então vai, olha. O que queres que te faça? - afirmo com um pouco de receio, devo admitir (não fosse ele ir embora!)
- Ai é? Então eu vou e vou para longe. - continuava ele, convicto das suas ideias e sem manifestar qualquer medo!
- Pronto, vai. - digo com um ligeiro tremor nas pernas.
- E vou! Vou ali para o pé do papá!
(O papá encontrava-se a cerca de 4 metros, na fila para pagar os cafés).
Ufa...podia ter corrido mal.


Sem comentários:

Publicar um comentário